Estrutura do Curso de Mestrado

O curso será oferecido no que se convencionou chamar de modelo híbrido de educação, compreendendo a hipermodalidade, múltiplos recursos tecnológicos e encontros presenciais. Isso significa um repertório de atividades e aulas oferecidas por meio de recursos tecnológicos pautados na interatividade:

1) Para atividades síncronas: uso de web conferências, web aulas e chats. Todas as aulas desenvolvidas são gravadas e disponibilizadas aos estudantes para acesso ao longo do curso, a qualquer momento.

2) Para atividades assíncronas: uso de fóruns de discussão, áudio e videoaula, wikis, podcast, blog, animações, vídeos, imagens e textos disponíveis na web, slides produzidos pelos professores e equipe de Educação a Distância, e-book, webquest e espaço na web (plataforma Moodle) para entrega e compartilhamento de atividades.

O curso tem a duração de dois anos, com atividades organizadas em bases semestrais. Cada semestre do curso é composto por 16 semanas de atividades a distância (ou oito quinzenas virtuais) e três semanas de atividades presenciais, o que corresponde, nas disciplinas de dois créditos, a 32 horas de atividades: 16 horas de atividades a distância; e 16 horas de atividades em salas de aula e laboratórios na sede do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (CAEd) e na Universidade Federal de Juiz de Fora. As disciplinas de um crédito têm carga horária de 15 horas, com atividades totalmente presenciais. Resumidamente, tem-se:

• Atividades no Campus da Universidade Federal de Juiz de Fora nos meses de julho e janeiro, totalizando aproximadamente quatro meses de participação presencial, com atividades em tempo integral.

• Atividades a distância, via plataforma Moodle, ao longo de quatro períodos de quatro meses.

Os estudantes ainda terão acesso a bibliografia básica (encaminhada aos alunos para consulta e estudo). A abertura do curso será realizada presencialmente, em Juiz de Fora, com a participação de professores do curso, para a apresentação do programa: proposta, estrutura e modalidade (atividades presenciais e a distância), corpo docente, coordenações, suporte tecnológico e cronograma. A duração desse encontro é de uma semana e acontece no mês de julho, podendo haver exceções, de acordo com o cronograma do processo seletivo.

As atividades e aulas presenciais ocorrerão nos meses de janeiro e julho, integradas àquelas desenvolvidas a distância. Os professores responsáveis pelas disciplinas do semestre ministrarão aulas presenciais aos estudantes, como parte de seus cronogramas de atividades.

Nesses períodos, os alunos participarão de seminários e oficinas realizados com professores e pesquisadores convidados, bem como de atividades culturais; e desenvolverão atividades de pesquisa com os professores responsáveis pelas disciplinas. Objetiva-se favorecer a formação de comunidades de gestores, que continuem a trocar experiências e a interagir após a conclusão do curso.

Para obter o título de mestre, o estudante precisa completar o total de 38 créditos obrigatórios, participar de dois importantes exames: a qualificação e a defesa da dissertação. Ao final do primeiro ano de curso, o estudante realizará um exame de qualificação, que compreende a apresentação, a uma banca avaliadora, do seu projeto de dissertação de mestrado em desenvolvimento, integrado por três seções: (i) formação básica; (ii) temas de reforma da educação pública; (iii) análise de um caso de gestão. Aprovado no exame de qualificação, e, ao longo do segundo ano de curso, o aluno conclui a sua dissertação de mestrado, e a apresenta a uma banca avaliadora, procedendo a defesa. Aprovado na defesa, o estudante deverá entregar a versão final da dissertação no prazo máximo de 60 (sessenta) dias, e obtidos os créditos obrigatórios, o estudante está apto a requerer o título de Mestre em Gestão e Avaliação da Educação Pública.